Banner

Centro Nacional de treinamento de Atletismo

om pista de nível internacional, o CNTA é uma parceria entre a Unifor e a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Os trabalhos nele desenvolvidos são focados na divulgação do esporte e na busca e desenvolvimento de novos talentos.

 

un247-16

No CNTA/Unifor existe um grupo principal de 40 atletas, sendo que 20
estão entre os melhores do Brasil em suas categorias.
Outros 90 atletas participam da escolinha.


Composto por movimentos fundamentais para o desenvolvimento e aperfeiçoamento das habilidades motoras, o atletismo é considerado um esporte base devido a sua característica de trabalhar aptidões motoras naturais do ser humano. A palavra atletismo vem do grego athos, que significa combate, disputa. Segundo a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), as primeiras competições de atletismo ocorreram na Grécia, em 776 a.C. onde o grego Coroebus venceu uma corrida de aproximadamente 200 metros, tornando-se o primeiro campeão olímpico da história.


O Centro Nacional de Treinamento de Atletismo (CNTA) Unifor/Caixa, localizado no campus da Unifor, tem como objetivo o desenvolvimento de jovens talentos da região Nordeste que possuam indicações para possíveis resultados locais e nacionais, além da difusão da prática do esporte através de programas de descoberta de talentos, capacitação de professores, técnicos e acadêmicos.


Lançado em 2008, o CNTA se destaca na formação de atletas do Nordeste. Conta com os programas Minha Escola na Pista, que recebe crianças de 12 a 16 anos regularmente matriculadas em escolas municipais e estaduais, oferece vivência de atletismo e testes para descoberta de talentos, e o Mini Atletismo, programa da IAAF (International Association of Athletics Federations) que disponibiliza jogos e atividades lúdicas para crianças de sete a dez anos. Além dos programas, o Centro é aberto diariamente, manhã e tarde, para receber pessoas interessadas em treinar.


Em maio de 2009, foi trazido do Rio Grande do Sul o professor Marco De Lazari para coordenar o projeto. Em junho de 2013, foi contratada a equipe multidisciplinar, neste período foram realizados três Campings da CBAt com atletas Olímpicos de Cuba, África e Brasil, 32 Cursos e Clínicas e 48 palestras. Nas atividades de detecção de Talentos (Minha Escola na Pista) foram 42 edições, sendo mais 24 de Mini Atletismo.


Segundo a coordenadora administrativa do CNTA, Taiana Lohmann, o Centro Nacional de Treinamento de Atletismo é uma parceria entre a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e a Unifor, que visa desenvolver talentos. “Não é um centro exclusivo só para atletas da Unifor e do Ceará, mas um centro que atende toda a região Norte/Nordeste. Inseridos nesse local existe uma equipe da Unifor que também inclui atletas universitários que competem nos jogos brasileiros universitários pela Unifor. Em contrapartida a Unifor dá bolsas para esses jovens visando formação profissional. “Nós atendemos em torno de 40 atletas, nas escolinhas de iniciação. Temos um grupo principal de 40 atletas e cerca de 90 nas escolinhas, 20 estão entre os melhores do Brasil”.


De acordo com o coordenador do Centro, Marco De Lazari, os atletas têm direito a plano de saúde (10 principais atletas), alimentação, cesta básica mensal para os atletas principais, de 40 a 75% de bolsa na Universidade, dependendo do curso e período, pista sempre em ótimas condições de treino, medicamentos e sala de musculação com material de primeira qualidade. “O CNTA é um programa da Confederação Brasileira de Atletismo, que atende à região Norte/ Nordeste. A nossa parceria com a Unifor vem trazendo muitos atletas aqui para a Unifor. Os meninos treinam aqui, moram aqui, com apartamento, e aproveitam para estudar na Unifor. Além disso temos um programa social desenvolvido aqui no entorno da Universidade que tem revelado grandes atletas, inclusive há pouco tempo o vice-campeão Ulisses Costa saiu daqui do bairro Edson Queiroz e hoje é um atleta de nível internacional. É um trabalho que visa ao desenvolvimento técnico, à performance, mas também tem esse lado de buscar, entre os nossos vizinhos, atletas para formar a equipe”, afirma o coordenador.


Os treinos funcionam, em grande parte, no período da tarde, podendo acontecer também pela manhã, mas com trabalho auxiliar de musculação. Existe uma equipe multidisciplinar disponível para os atletas, composta por um coordenador técnico, um administrativo, um médico, um fisioterapeuta, um massagista, um psicólogo, treinadores, auxiliares técnicos e a equipe do almoxarifado somando, ao todo, 12 profissionais de diversas áreas.


Dentre os talentos descobertos pela Unifor está Ulisses Costa, vice-campeão mundial escolar de salto triplo. Ele conta que tudo começou como brincadeira na pista da Universidade. “Vim para a pista de atletismo meio sem querer, porque antes o meu sonho era o sonho de todo menino do Brasil, ser jogador de futebol. Mas conheci o atletismo e comecei a treinar e a me destacar em provas. Conheci a prova que hoje já faço há dois anos e fui treinando e a cada dia melhorando. Além de ter vindo de uma favela, que a qualquer momento pode nos trazer problemas. Eu não tinha sonhos, nem perspectivas, mas o atletismo mudou a minha vida e até hoje continua mudando. Estou tendo muitas oportunidades, como ir pra São Paulo e treinar com bons atletas da Seleção Brasileira, já participei de campeonatos internacionais, já ganhei medalha brasileira e a cada dia o atletismo me dá mais expectativas para o futuro”.


Segundo Leandro Souza, professor da Iniciação Esportiva do CNTA, fazer parte da equipe de treinamento é muito simples. “Para compor nossa equipe de treinamento é necessário apenas que a criança ou o jovem queira e, no caso da criança, os pais permitam. Eles iniciam no projeto com nove anos e a partir de nove anos vão se engajando até ficarem adultos, isso vai depender deles. O atletismo pode ajudar muito no desenvolvimento pessoal desses jovens, na parte profissional, como estudante, vai melhorá-los como indivíduo.


Se ele se tornar um atleta muito bem, mas aqui nosso foco principal é formar o cidadão. Estamos em busca de novos talentos, temos vários talentos que saíram daqui e estão em outros estados, atletas que passaram pela iniciação e hoje estão em ótimas colocações. Ao entrar aqui, na iniciação, eles ficam de nove a 14 anos e os que se destacam vão subindo. O treino é totalmente gratuito,basta chegar à pista de atletismo durante os horários de treinamento, de segunda a sexta, de 14h às 17h, que contamos com profissionais capacitados para recebê-los e orientá-los”, explica.


DEPOIMENTOS

“Sou de Pinun247-15doretama e vim para Fortaleza apostando no futuro tanto no esporte quanto nos estudos. Estou aqui há seis anos e já conquistei vários campeonatos Norte e Nordeste,fui campeão brasileiro nos jogos escolares e, recentemente, nos jogos universitários brasileiros, JUBs, onde fui primeiro lugar no decatlo e ganhei duas medalhas de bronze nos revezamentos. Fui campeão cearense várias vezes, inclusive em salto triplo, e há dois anos mudei para o decatlo. Estamos todos treinando muito para participar dos campeonatos deste ano, competições nacionais e Olimpíadas no próximo ano. O CNTA Unifor me abriu muitas portas como atleta, além de ajudar com a bolsa de estudos”.



Afonso Silva Costa
, atleta de decatlo e aluno do 7º semestre do curso de Fisioterapia da Unifor.

un247-14“Sou do Rio Grande do Norte e comecei a carreira de atleta aos 13 anos através de amigos. Morava em uma cidade que respirava atletismo. Fazia por diversão, mas comecei a ver resultados e passei a ganhar bolsas e apoios. Nas olimpíadas escolares em Goiânia fui convidado a treinar na Unifor e fazer parte da equipe. Logo em seguida consegui dar bons resultados, ser campeão brasileiro escolar, vice-campeão brasileiro menor. Hoje vou para o 6º semestre do curso de Educação Física e isso é muito gratificante. Vim de um lugar onde a perspectiva de vida não é tão boa, para treinar com boa estrutura e bons técnicos. Através do CNTA Unifor consegui tudo e ele representa muito pra mim, graças a ele tenho estudo, plano de saúde e reconhecimento como grande atleta em minha cidade natal”.


Talyson
Rafael Nascimento, atleta de lançamento de dardo e aluno do 6º semestre do curso de Educação Física da Unifor.

un247-13

“Vim de Aratuba, maciço de Baturité e conheci o atletismo com 13 anos em uma escola do interior. Um dia implorei para lançar dardo e por brincadeira permitiram. Acabei ganhando a prova. Depois disso, passei a treinar. Em 2009 vim passar uma semana de férias em Fortaleza e, por uma coincidência do destino, conheci o professor De Lazari. Fiquei um dia inteiro treinando aqui na Unifor e quando estava indo embora fui convidada a fazer parte dela. Estou há cinco anos morando aqui e, desde então passei a ganhar campeonatos no Norte e Nordeste e brasileiro. Tive experiências maravilhosas a nível nacional em campeonatos, onde conquistei boas colocações, melhorando a marca e tendo contato com os atletas mais elevados, o que acabou me dando mais vontade e mais garra para treinar. O CNTA me dá oportunidade tanto pessoal como atleta, progredi bastante depois que cheguei aqui. Tive chance de ganhar uma bolsa para estudar Educação Física e, graças a isso, me formo no final deste ano”.

 

Cleidiane Pereira Castro, atleta de lançamento de dardo e aluna do 7º semestre do curso de Educação Física da Unifor.

 
Banner
Banner

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados