Banner

Unifor celebra moda no Dragão Fashion Brasil 2014

A Universidade de Fortaleza esteve presente no maior evento de moda do Ceará com um estande que expôs o curso de Design de Moda. Alunos e professores participaram ativamente em diversos espaços, vivenciando intensamente as diversas nuances da festa.

un238-DPP_0181Há 15 anos o Dragão Fashion Brasil escreve, nas passarelas, a bela história da moda autoral do Ceará para o país e para o mundo. Consolidado como importante evento de moda da atualidade, este ano contou com um espetáculo à parte: a participação ativa da Universidade de Fortaleza em diversos espaços. A edição 2014 do Dragão Fashion Brasil, que ocorreu de 23 a 27 de abril, trouxe como tema “Formas em Movimento. Para o corpo, para a moda, para o mundo”.

Alunos e professores do curso de Design de Moda da Unifor estiveram presentes em todos os momentos da programação. Segundo a coordenadora do curso, Ana Cláudia Farias, alguns trabalhos produzidos pelos alunos embelezavam o estande da Unifor montado no local. Eles fazem parte do projeto Programa Integrador, organizado por professores do curso.

Já os bastidores do Dragão Fashion contaram com o apoio de 20 alunas, que tiveram a oportunidade de exercer a função de camareira. As futuras designers entraram em contato direto com estilistas, peças e modelos, conhecendo de perto o funcionamento de um grande evento de moda. De acordo com o estilista Lino Villaventura, a missão da camareira é vital para um desfile de moda e as alunas da Unifor desempenharam a tarefa com distinção. “O trabalho de camareira é uma coisa complicada, não é fácil. Você tem que saber vestir a roupa, tem que ter cuidado com as suas mãos, preservá-las sempre limpas. Tem que ter muita cautela, observar o posicionamento, a postura, não desviar a atenção da roupa, da maneira de vestir. Não acho que seja essencial que uma aluna de design faça isso, mas é muito bom para adquirir experiência. As alunas da Unifor se saíram muito bem, elas trabalharam direitinho, deu tudo certo. Fizeram muito bem o papel delas”, afirma o estilista que mostrou, este ano, a mesma coleção apresentada na São Paulo Fashion Week deste ano, marcada por traços orientais e leveza nas peças.

“Nosso camarim foi muito organizado, a participação das alunas foi muito importante. Eu acho que elas acabaram tendo uma aula para levar para a vida toda, porque elas estão desde cedo aqui conosco, cada uma teve uma responsabilidade, e aprenderam a trabalhar com diversos tipos de segmentos. Na verdade, se deu tudo certo, boa parte é também da responsabilidade delas”, enfatiza o estilista carioca Mário Queiroz, que lançou no evento uma coleção que desafia os limites da moda masculina, com peças ousadas, vigor punk, saias e brocados. O desfile comemorou 18 anos de sua carreira.

Natália Cardoso, aluna do 1º semestre do curso de Design de Moda Unifor, valorizou a experiência. “Foi bastante interessante ver como é um backstage, a agitação de colocar a roupa nos modelos, a organização, o compromisso, fazer a troca de estilistas como Mário Queiroz e Lino Villaventura, que foram muito receptivos, nos deixaram super à vontade. Foi ótimo, quero participar do próximo”, empolga-se a estudante.

Segundo a técnica dos laboratórios de Fios e Tecidos e de Modelagem do curso de Design de Moda da Unifor, Juliana Romero, trata-se de uma grande semana de moda. “Por ser um projeto autoral, que busca a valorização, há grandes estilistas do Ceará e do Brasil. As alunas têm uma vivência direta com vários profissionais, principalmente na parte de backstage, com os próprios estilistas, com as pessoas que trabalham diretamente com os estilistas, com marcas. Por ser autoral, o evento possibilita que elas vejam de perto uma peça, a produção de uma peça, e também a correria, que não é fácil. Não é só glamour, há muito trabalho e muita dedicação por trás de tudo. Também tiveram acesso à parte de maquiadores, de design de cabelos, dos profissionais de um evento que é reconhecido nacionalmente. Elas tiveram muito a ganhar com a experiência”.

O curso de Design de Moda da Unifor também participou da mesa redonda Dragão Pensando Moda, com a palestra Economia Criativa: Moda e Artesanato. Para Ana Cláudia Farias, a Unifor marcou presença em todos os momentos. “A mesa redonda reuniu cerca de 80 pessoas que puderam aprender sobre diversos temas do universo da moda. O estande chamou atenção pelo layout inovador e pela exibição das peças. No camarim, a repercussão foi excelente, pois as alunas da Unifor mostraram comprometimento e paixão pelo que fazem. O desfile da aluna Maria Philomeno foi um sucesso. Mesmo acompanhando todo o processo e sabendo do excelente trabalho que estava sendo desenvolvido, ainda me surpreendi com o resultado na passarela”, enfatiza a coordenadora.

un238-DPP_0011



Aluna da Unifor ecoa seu estilo para o mundo

Com o selo Aposta DFB2014, a aluna do curso de Design de Moda da Unifor, Maria Philomeno, realizou um desfile exclusivo com o tema Memórias, inspirado na história de vida de sua avó materna. Um vídeo exibido na abertura do desfile, que singelamente antecipou a homenagem, teve a direção de Glauber Paiva Filho, professor do curso de Audiovisual e Novas Mídias da Unifor.

De acordo com Cláudio Silveira, estilista, produtor e idealizador do Dragão Fashion Brasil, não por acaso Maria Philomeno recebeu o convite para lançar o seu nome no evento. “Eu vi, com o desfile, que ela tem uma pegada de conceito muito bacana. A maioria dos estilistas do Dragão Fashion são conceituais, mas não podem ter o lado caricato. Ou seja, o artesanato não pode ser visto como não usável. O desfile de Maria Philomeno apresentou peças incríveis, algumas caricatas, mas que com um pequeno ajuste, podem transformá-la em uma grande estrela, porque ela é muito boa”, acredita o estilista.

Maria Philomeno, que trabalha com moda há sete anos, há três possui o ateliê Melifluá, e mostrou um desfile sentimental. É que a avó de Maria, que a ensinou muito sobre moda, faleceu uma semana antes do convite para a criação de uma coleção exclusiva para o Dragão Fashion Brasil. “Coloquei o que estava dentro do meu coração na passarela. A minha avó deve estar orgulhosa, pois  peguei o que era dela e transformei no que sou eu. Tentei buscar coisas que se encaixassem no mundo dela, como conjuntinhos de copo, toalha de mesa, o plástico que cobria a mesa dela, até a filmagem que abre o desfile foi produzida em sua fazenda. Então, o conceito do desfile é baseado no universo dela. Pra mim foi muito fácil realizá-lo porque isso tudo que apresentei já estava dentro de mim”, desabafa a estilista.

“A Unifor me deu um super apoio, primeiramente com os professores, como a coordenadora Ana Cláudia Farias, e as demais professoras, que entraram de cara no meu projeto e me ajudaram muito. Me senti muito amparada. Eu visitei outras instituições e posso dizer que a Unifor tem o melhor curso. Para mim não tem pra ninguém. Estou amando, o curso está maravilhoso e os alunos têm sentido o cuidado da Unifor em ser a melhor”, afirma Maria Philomeno.

“A composição de sua coleção ficou perfeita. Os looks, que mostraram harmonia, foram, ao mesmo tempo, inusitados. Em toda sua linha condutora aparecia um elemento surpresa. Um trabalho muito delicado, que tem uma ligação intrínseca com o tema memória”, finaliza Ana Cláudia Farias.

 

Leia a edição completa do Unifor Notícias Nº 238

 
Banner
Banner

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados