Banner

Fundação Edson Queiroz fomenta apreciação da arte cearense por meio da XVII Unifor Plástica

Ampliando as possibilidades de representação da arte no Ceará, a XVII Unifor Plástica seleciona artistas para exposição em uma edição remodelada que ocorre a partir do dia 24, no Espaço Cultural Unifor.

Reconhecido apreciador das artes visuais, o chanceler Airton queiroz entende a importância de valorizar obras, linguagens e expressões artísticas produzidas no Ceará e na região Nordeste. Assim, realiza a XVII Unifor Plástica, que acontece de 24 de outubro de 2013 a 23 de março de 2014, no Espaço Cultural Unifor, com visitação gratuita. Esta edição será curatorial, ou seja, composta de obras submetidas a uma comissão de renomados críticos e curadores de arte, o que vai potencializar a mostra, evitando repetição de nomes e contribuindo para uma atualização do evento.
234_uniforplastica
A exposição será composta por obras de artistas cearenses ou residentes no Ceará e outras de artistas do Nordeste. Também se somam à mostra artistas cearenses que já possuem obras importantes no acervo da Unifor: Leonilson, Sérvulo Esmeraldo, Rodrigo Frota, Estrigas, Nice Firmeza, Efrain Almeida, Luciano Figueiredo, Luís Hermano e Chico de Almeida.

Uma lista de pré-seleção foi definida pelos curadores Paulo Herkenhoff, diretor cultural do Museu de Arte do Rio (MAR), e Marcelo Campos. Em seguida, uma comissão de seleção formada por três críticos e historiadores da arte elegeu os artistas convidados para a mostra. Segundo Paulo Herkenhoff, trata-se de uma lista elaborada de modo mais curatorial do que com ideia de julgamento. “As escolhas hoje não se fazem como júri. O público do Ceará está acostumado com um modelo antigo e precisamos educá-lo para um modelo novo. Com isso, a comissão trabalha com o espectro muito mais amplo das possibilidades estéticas oferecidas pelo ambiente artístico do Ceará”.

Para Herkenhoff , o modelo antigo não dá conta das manifestações contemporâneas, tornando-se uma instituição mais passadista do que testemunha da arte do presente. De acordo com o curador, estimular a apreciação à produção artística local traz outros significados para além da valorização da arte do Ceará. “A Fundação Edson queiroz representa um dos mais importantes acervos artísticos do país. A exposição ousa estar atenta para os bons contemporâneos emergentes como também para artistas de gerações anteriores”.

Reunir numa só exposição tamanha diversidade de obras certamente oferece um amplo panorama da arte produzida na região. Segundo Marcelo Campos, um dos mais renomados curadores em atividade, podemos esperar uma mostra de excelência com o que há de mais significativo na produção nordestina hoje. “Muitas mídias são utilizadas por artistas cearenses, e esses artistas têm reconhecimento nacional e internacional. Destaco as intervenções nos espaços públicos e institucionais, além de uma excelente produção em vídeo e objetos. A produção de qualidade em pintura ainda é pequena, perto de outros estados como Pernambuco, mas temos expoentes na escultura contemporânea, por exemplo”. Para o curador, trata-se de uma arte que ensinou ao Brasil o modo de trabalhar com contextos locais, sem diminuir ou folclorizar a potência artística.

Com trabalhos atemporais, artistas como Zé Tarcísio, Eduardo Frota, José Guedes, Milena Travassos, Jared Domicio, Yuri Firmeza, Solon Ribeiro, Victor César, Waléria Américo, Herbert Rolim, Arthur Bispo do Rosário, Delson Uchôa, José Rufi no, Marcelo Gandhi, Rodrigo Braga, Marepe, Jonatha de Andrade e Thiago Martins celebram, com a exposição de suas obras, a proeminência da arte regional, que, para nosso deleite, não se esgota em uma mostra.

É nesse cenário, embalado pela produção artística cearense, que a XVII Unifor Plástica vai acontecer. “Existem artistas de Fortaleza que já estão muito firmes na cena brasileira ou que já esboçam uma carreira internacional. E uma das tarefas da Unifor Plástica é apoiar esse processo histórico irreversível. Considero o ambiente na produção cearense uma das cinco ou seis mais significativas do Brasil, com singularidade e pertinência. Uma exposição como esta prova que se vive um momento favorável nas artes plásticas e que o entusiasmo é grande”, defende Herkenhoff.

SERVIÇO
XVII Unifor Plástica
De 24 de outubro de 2013 a 23 de março de 2014
Espaço Cultural Unifor
Visitação gratuita
Tel.: 3477 3319


Leia a edição completa do Unifor Notícias Nº 234

 
Banner
Banner

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados