Banner

Festival Eleazar de Carvalho: jovens talentos da música na Unifor

Durante 21 dias, Universidade recepcionou alunos e professores de diversos países para o 15º Festival Eleazar de Carvalho, evento que combina programação educativa e apresentações musicais.

232_festival




232_festival2

Tenor Fernando Portari

Considerado um dos mais importantes festivais de música erudita no Brasil, com lugar cativo no calendário de eventos de música clássica do país, o Festival Eleazar de Carvalho acontece na Universidade de Fortaleza pelo sétimo ano consecutivo. De 30 de junho a 21 de julho, o público cearense teve a oportunidade de acompanhar gratuitamente apresentações de orquestras, conjuntos de câmara, óperas, recitais, corais e bandas.

O Festival, em sua 15ª edição, é realizado pela Fundação Eleazar de Carvalho em parceria com a Fundação Edson Queiroz. A direção artística é de Sônia Muniz de Carvalho, viúva do renomado maestro que dá nome ao evento.

Além das apresentações noturnas no Teatro Celina Queiroz, o Festival ministra oficinas e cursos com professores renomados no cenário nacional e internacional. Neste ano, foram 40 deles ministrando cursos de 120h/aula. Os 200 alunos, de diferentes nacionalidades, recebem alojamento, comida e apoio técnico para manutenção de instrumentos.

Segundo Sônia Muniz de Carvalho, o conhecimento e o networking promovidos pelo evento são de suma importância para os jovens musicistas. “Lembro-me de que uma vez encontrei uma aluna no último dia do Festival e ela estava quieta e pensativa. Perguntei o porquê de estar desse jeito, e ela me respondeu que estava meditando sobre o que havia aprendido no Festival para aplicar nos estudos e em si mesma. Achei isso muito significativo. Ficamos muito felizes ao ver a evolução do aluno ano a ano. É gratificante. A maioria dos que estão aqui é devotada ao estudo e quer evoluir. A Universidade de Fortaleza, além de ser referência pelo ensino de qualidade, dá muito incentivo às artes. As exposições realizadas aqui são lindas, e todo o apoio que o chanceler Airton Queiroz oferece à cultura é um cartão de visitas para o Festival”.

Rafael Luz é um bom exemplo do que a diretora afirma. Ele já foi pupilo do evento. Desde 2010, trabalha como auxiliar e hoje é assistente do famoso maestro Cristopher Zimmermann, músico e um dos professores do Festival. “Comecei a estudar música aos seis anos. Quando entrei na faculdade de regência na FAAM [Faculdade de Artes Alcântara Machado], tomei conhecimento do Festival Eleazar de Carvalho. Em 2003, vim aqui pela primeira vez como aluno. Foi uma oportunidade muito boa, pois tive a chance de reger uma orquestra. Nunca tinha feito isso antes. Depois vim por vários outros anos. Em 2007, conheci um professor que me deu a oportunidade de ir para Nova York fazer meu mestrado e agora já sou doutorando na área. Acredito que o Festival é uma grande oportunidade para conhecer pessoas que se tornam amigos e que nos ajudam profissionalmente”.

DEPOIMENTOS

232_festival4

“Foi minha primeira vez no Festival Eleazar de Carvalho. Estou contente, pois é uma grande oportunidade. Tive aulas e pratiquei todos os dias com meu professor. Tivemos ainda uma rotina de ensaios para apresentações. Aprendi muito.”


Maria José Islame,
chilena, aluna de viola de arco


232_festival5

“Esta é a sexta vez que participo do Festival. É uma ótima oportunidade de repassar o que aprendi nos Estados Unidos, onde moro há quase 20 anos. É também importante ver a evolução dos alunos no estudo da técnica da viola. Dá para ver claramente o progresso de cada aluno, o que me faz muito feliz. Fui convidado a ensinar aqui pela Sônia, que me ouviu numa apresentação em Nova York.”


Carlos Boltes,
chileno, professor de viola de arco


 

Leia a edição completa do Unifor Notícias Nº 23

 
Banner
Banner

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados