Banner

Alunos aprendem sobre preservação ambiental

Realizado na reserva ambiental do Pecém, o minicurso mostrou práticas de conservação da fauna e da flora

por Hamlet Ribeiro*

225engenharia-amb-1


O minicurso Recuperação de Área Degradada, ofertado pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), foi realizado no último dia 9 de novembro e contou com a participação de alunos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade de Fortaleza (Unifor). Conduzidos pelo coordenador Oyrton de Castro, os estudantes foram convidados a vivenciar, na prática, ações que um engenheiro ambiental deve realizar em prol de restabelecer a biodiversidade de uma área, utilizando processos de reflorestamento e realocamento de espécies nativas, tanto da fauna como da flora.

A proposta principal do curso se embasava no trabalho que está sendo desenvolvido na reserva ambiental do Pecém, por conta do impacto gerado na construção da CSP, que ocupará uma área de 960 hectares. O curso faz parte do projeto de construção da siderúrgica, mostrando o esforço da empresa em diminuir o impacto da obra.

Apesar de o minicurso ser focado em como se deve proceder a fim de preservar uma área que irá ser degradada por um grande empreendimento, os principais exemplos dados foram acerca do trabalho realizado pela empresa Verde Vida, contratada para cuidar da preservação da reserva ambiental do Pecém. Segundo o engenheiro florestal Raimundo Gonçalvez, funcionário da Verde Vida, somente no ano passado foram plantadas 150 mil mudas na área afetada pela construção da siderúrgica.

O minicurso foi separado em duas etapas distintas: pela parte da manhã, aula teórica, onde foram explicados os aspectos das práticas de preservação das 44 espécies de mudas cultivadas e plantadas em seus respectivos habitats. Foram também vistos os procedimentos acerca das espécimes animais encontradas na área de construção: captação, catalogação e implantação de um microchip nos animais de maior porte para registro de tamanho e peso. Até a data de realização da matéria, haviam sido capturadas 89 espécies, entre mamíferos, répteis e anfíbios. Na parte da tarde, aula prática. Os alunos foram levados para a área de plantio e tiveram a oportunidade de praticar processos de cultivo. “Os alunos vieram aqui ver na prática como se faz toda essa parte de monitoramento: da coleta de sementes, plantio de mudas e monitoramento das espécies animais ameaçadas. Estão tendo um reforço do que foi visto em sala de aula”, afirma o coordenador do curso de Engenharia Ambiental, professor Oyrton de Castro.

* Hamlet Ribeiro é aluno do 6º semestre do curso de Jornalismo. Foi convidado pelo curso de Engenharia Ambiental para registrar o evento


 

Leia a edição completa do Unifor Notícias Nº 225

 

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados