Banner

Aluno francês conclui estágio no LEC/Unifor

Aissa Bafouloulou veio exclusivamente ao Brasil para fazer estágio no Laboratório de Engenharia de Conhecimento (LEC) por três meses.

 

222-estagio-aluno-frances
Professor Vasco Furtado com o aluno francês Aissa Bafouloulou:
projetos de inteligência artificial com reconhecimento internacional
através do Laboratório de Engenharia de Conhecimento (LEC).

O estudante francês Aissa Bafouloulou se despediu no mês passado do Laboratório de Engenharia de Conhecimento (LEC). Aissa é aluno do último ano do curso de Engenharia na Université Polytechnic de Marseille e veio ao Brasil exclusivamente para fazer estágio no setor da Universidade por três meses.

 

“O LEC desenvolve projetos inovadores na área de inteligência artificial e tem reconhecimento internacional, o que tem atraído a atenção de outras instituições. A ideia é trazer alunos estrangeiros para colaborar com o laboratório. Aissa foi o primeiro, queremos que venham outros. O caminho sempre foi do Brasil para a Europa, EUA, etc. É emblemático que isso esteja acontecendo nessa outra direção. A troca de culturas enriquece o laboratório e seus membros”, afirma o fundador e coordenador do LEC, professor Vasco Furtado.

 

“Eu aprendi muitas coisas aqui sobre programação de web. Foi um estágio de pesquisa para eu me familiarizar com a inteligência artificial, área que tenho interesse em estudar na minha vida acadêmica. Eu queria trabalhar com o professor Vasco, tinha ouvido muito falar dele. Na França, o WikiCrimes é famoso. Os colegas do LEC foram amigáveis, eles me ensinaram português e rimos várias vezes juntos. A Unifor tem uma ótima estrutura e possui um campus incrível com muita vegetação e animais. Fiquei com uma ótima impressão”, avalia Aissa, cujos custos de deslocamento e de estadia foram bancados pelo Programa de Fomento à Internacionalização da Ciência do governo francês.

 

O LEC constitui um dos espaços do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (Nati) e conta com 20 alunos: oito de graduação, sete de mestrado e dois de doutorado em Informática Aplicada. O laboratório executa projetos de inteligência artificial – área da computação que desenvolve softwares que simulam comportamentos humanos, extraindo conhecimento de dados – com aplicação principalmente na área de segurança pública. Entre seus projetos famosos, estão o WikiCrimes, mapeamento de crimes com participação popular, e o Expertcop, simulador de alocação policial nas ruas usado no treinamento de policiais.

 

 

 

Leia a edição completa do Unifor Notícias Nº 222

 

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados