Banner

Tramas da arte

215_luizhermano1

Aquarelas místicas e grades geométricas marcam a trajetória do conceituado artista cearense Luiz Hermano, que celebra 30 anos de carreira. A mostra Tramando Mundos fica em cartaz até 13 de maio no Espaço Cultural Unifor Anexo.

Quinze esculturas, doze aquarelas e uma instalação. As obras fazem um apanhado de 30 anos de carreira do conceituado artista plástico cearense Luiz Hermano Façanha Farias. Sob o título Tramando Mundos, a mostra entra em cartaz no Espaço Cultural Unifor Anexo no dia 15 de fevereiro e segue para visitação gratuita até 13 de maio. “Essa exposição é muito importante para mim. Eu vou muito pouco a Fortaleza expor. É uma exposição grande que reúne várias fases: desde desenhos do início de minha carreia até trabalhos dos dias de hoje. Estou muito feliz”, conta o artista.

A exposição traz misticismo e geometria. “Trama vem de crochê, tecidos, grades intrincadas. Mundos vem da parte cosmológica, da busca de Hermano pela compreensão do universo. A arte dele se relaciona com a brincadeira e a artesania, e a matemática funciona junto com esses dois circuitos”, explica a curadora Paula Braga.

Luiz Hermano já apresentou seus trabalhos em grandes galerias nacionais, como a Pinacoteca do Estado de São Paulo e o Museu de Arte Moderna de São Paulo e do Rio de Janeiro. Com exposições individuais e coletivas, participou de mostras nacionais, como a Bienal de São Paulo e de Curitiba, e internacionais, como a 21ª Bienal Internacional de São Paulo, a Bienal Internacional de Seul, na Coreia do Sul, e a Bienal Pan-Americana de Havana, em Cuba.

215_luizhermano2

Algumas de suas peças ficam expostas permanentemente na Pinacoteca de São Paulo, MASP e Biblioteca Nacional de Paris.

Luiz Hermano é radicado em São Paulo, mas nasceu em Preaoca, localidade que fica na cidade de Cascavel, a 62 quilômetros de Fortaleza. Aos 16 anos, se mudou para a capital cearense, onde estudou Edificações na então chamada Escola Técnica Federal do Ceará (atual IFCE). Iniciou curso de Filosofia na Universidade Estadual do Ceará, mas não concluiu. De Fortaleza foi para Brasília, Rio de janeiro, São Paulo, onde decidiu residir e de onde sai frequentemente para visitar novos lugares. “Todo ano ele viaja para uma latidute/longitude do planeta”, conta Paula Braga.

A curadora afirma que está sempre admirada com o artista de quem virou amiga. “Ele tem uma produção obstinada, produz em série. É um colecionador de objetos do dia a dia. Ele enlaça e agrega brinquedos de plástico, capacitores eletrônicos, miçangas”. Paula conheceu Luiz Hermano em 2008. “Um dia eu entrei na galeria [Nara Roesler, onde o artista é representado], vi uma das tramas dele exposta e achei aquilo lindo. Meu trabalho era escrever sobre obras na galeria, e com ele a coisa saía mais poética, não era só pressrealese”, revela. Aquarelas místicas e grades geométricas marcam a trajetória do conceituado artista cearense Luiz Hermano, que celebra 30 anos de carreira. A mostra Tramando Mundos fica em cartaz até 13 de maio no Espaço Cultural Unifor Anexo.

215_luizhermano3215_luizhermano5

Exposição Tramando Mundos
De 15 de fevereiro a 13 de maio no Espaço Cultural Unifor Anexo.
De terça a sexta, das 8h às 18h; sábados e domingos, das 10h às 18h. Entrada gratuita.
www.unifor.br/espacocultural


Leia a edição completa do Unifor Notícias Nº 215

 

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados