Banner

A pedra da sustentação

215_uniforantiga2A pedra fundamental da Unifor foi encontrada por acaso. Uma caixa contendo moedas e jornais de setembro de 1971 faz relembrar o início da história da instituição de quase 40 anos que já formou mais de 70 mil profissionais.

Um símbolo que conta uma história. A história de uma universidade. Uma caixa de aço galvanizado soterrada com documentos da época de sua fundação. Com a caixa, na verdade, abriu-se um arsenal de memórias. Um resgate ao passado de quase 40 anos.

A pedra fundamental da Universidade de Fortaleza foi encontrada no último dia 18 de janeiro durante uma obra da reforma do auditório da Biblioteca. “Foi por acaso. Começaram a cavar para a retirada do piso antigo e acharam uma caixa com jornais e moedas dentro. Os operários entregaram a caixa para o vigilante da Biblioteca, que a trouxe para mim. Fui ver o local. A caixa estava bem acondicionada e pensei que devia ser algo importante. Liguei para a D. Nair [chefe da Divisão Administrativa Financeira da Unifor] e ela me disse que era a pedra fundamental, que há tempos a Universidade estava procurando”, conta a gerente da Biblioteca, Leonilha Bessa, sobre o fato.

A pedra fundamental é uma caixa de metal medindo 30 cm de comprimento, 20 de largura e 21 de altura. Nela foram encontradas cinco moedas e sete exemplares de jornais – Correio do Ceará, Gazeta de Notícias, Unitário, Tribuna do Ceará, O Povo e O Estado. “É um marco importante justamente neste momento em que estamos finalizando a documentação sobre a história da Unifor. Tem um jornal que se reportou à Universidade como ‘o sonho de muitos jovens’. E esse sol já brilhou para mais de 70 mil graduados e continuará a brilhar para muitos futuros profissionais. Vamos enterrar a pedra fundamental e, desta vez, levantando um marco no local. O que se colocar nela ficará intacto. A história é muito importante, com seus erros e acertos”, avalia a reitora Fátima Veras.

Os seis jornais existentes da época anunciavam o lançamento da pedra fundamental da Unifor. Destacaram, principalmente, o fato de o industrial Edson Queiroz, criador da Universidade, ter fretado avião para trazer uma comitiva de 100 pessoas composta de empresários e jornalistas de outras regiões do país. Na pauta: conhecer as empresas do Grupo e visitar o terreno que iria sediar a futura e única universidade particular do estado há quase 40 anos. Curiosamente, continua sendo a única universidade particular do estado até hoje.

215_uniforantiga3Segundo a diretora do Centro de Ciências Humanas da Unifor, Erotilde Honório, o fato deve ser comemorado por todos. “Muitos jovens parecem achar que o passado é sem importância. Precisamos preservar a memória, o passado finca raiz. Não é à toa que se enterra uma caixa em aço galvanizado, colocando por cima concreto. O resgate do passado simboliza a nossa efemeridade, a nossa vontade de contar a história para a posteridade e de firmar perenidade enquanto civilização humana”, afirma.

A pedra fundamental foi lançada no dia 16 de setembro de 1971, mas a Unifor começou a funcionar dois anos depois, em janeiro de 1973. A Universidade de então ofertou 1.270 vagas divididas em 17 cursos. Atualmente, a Unifor oferece 30 cursos de graduação, mais de 80 cursos de especialização e cinco programas de pós-graduação (mestrado e doutorado), tendo formado mais de 70 mil profissionais.

MEMÓRIA
A chefe da Divisão Administrativa Financeira, Nair Silva de Castro, é funcionária da Instituição desde seu efetivo início, em 1973. Dona Nair, como é mais conhecida, conta que datilografou, a pedido do primeiro vice-reitor administrativo, José Raimundo Gondim, o projeto de fundação da Universidade para o Ministério da Educação (MEC). “O título do projeto era 'Universidade para o Nordeste'. O Seu José Raimundo contava que depois Seu Edson [Queiroz] enviou o projeto ao MEC e que houve, no primeiro momento, um parecer negativo, indicando que, em vez de universidade, fossem criadas faculdades isoladas. Seu Edson não concordou e disse que, se não fosse uma universidade, transformaria aquele terreno numa grande fábrica. Lembro também que Seu Edson era muito zeloso até com as plantas da Universidade. Plantou um pé de pau-brasil no centro da praça central. Perguntado sobre o porquê de ter escolhido esse tipo de planta, ele respondeu que o pau-brasil era uma árvore que demoraria a crescer, mas que depois que crescesse seria forte, frondosa e bonita, o que ocorreria com a universidade dele”.

215_uniforantiga1

Trechos de jornais da época sobre o lançamento da pedra fundamental

“Com o lançamento da pedra fundamental da UNIFOR, em solenidade a ser realizada hoje, o industrial Edson Queiroz faz nascer uma nova era em nosso Estado, no Nordeste e no Brasil. É um nôvo sol que brilha sobre o futuro nossa juventude sadia e ordeira, legítima esperança do Brasil de amanhã. É a certeza de, já no limiar de 72, quando nossos jovens procurarem ingressar nos nossos cursos superiores, caminharão com altives, com esperança, conscientes que estarão de que o seu lugar lhe está reservado”.
Jornal O Estado,
17 de setembro de 1971. (Ipsis litteris)

“Considerado um dos grandes acontecimentos dos últimos anos do Ceará, a solenidade desta tarde, na Universidade de Fortaleza, trouxe a esta Capital as mais expressivas figuras do empresariado e do jornalismo brasileiro, além de reunir as mais importantes personalidades cearenses em todos os setores. No momento em que a Norte Gás Butano lança suas ações nas bolsas de valores do Rio e São Paulo, a visita do empresariado sulista é altamente importante para o desenvolvimento do Ceará”.
Jornal Tribuna do Ceará,
16 de setembro de 1971. (Ipsis litteris)

Depoimentos

215_valdetariomonteirooab“O crescimento do Ceará passa pela expansão de suas universidades. Em quase 40 anos de história, a Universidade de Fortaleza justificou o seu lema “ensinar e aprender”, incrementando e estimulando o desenvolvimento de nosso estado. O sonho da formatura, imaginado por muitos, pode ser realizado com profícua formação acadêmica nos mais variados cursos oferecidos pela Unifor. Na área jurídica, demonstra sua excelência por meio dos cursos de pós-graduação lato sensu e stricto sensu. Prova dessa importância são os destacados profissionais oriundos desse magnífico centro acadêmico, conquistando espaços significativos no mercado de trabalho.”
Valdetário Andrade Monteiro, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Ceará (OAB-CE), formou-se em Direito na Unifor em 1996.

215_jurandirsantiago“A importância da Unifor para o estado do Ceará e para o Nordeste brasileiro nestes quase 40 anos de existência pode ser dimensionada pela enorme quantidade de profissionais que essa conceituada instituição de ensino entregou ao mercado, todos preparados sob a égide da formação profissional e humana, que considero a marca registrada da Unifor. O aprendizado e as vivências que me foram oportunizadas ao longo do período que passei na Unifor me possibilitaram visualizar o mundo de um modo diferenciado, o que, sem dúvida, me abriu diversas portas ao longo de minha vida profissional. Ser oriundo dos bancos dessa Universidade, com certeza, engrandece o meu currículo.”
Jurandir Santiago, presidente do Banco do Nordeste do Brasil, formou-se em Direito na Unifor em 2000.

215_jesualdofarias“Escrevi na Unifor um capítulo importante de minha vida acadêmica, quando ali, no curso de Engenharia Mecânica, fui aluno de grandes mestres como Salvador, Ernesto Pitombeira, Edílson Siqueira, Augusto Armando (de saudosa memória), Lourenço Mont’Alverne, Júlio Wilson, José Renato, dentre outros. Seus ensinamentos me permitiram avançar nos estudos de pós-graduação e no exercício profissional. É dessa forma que, há quase 40 anos, a Unifor alimenta vocações e prepara grandes profissionais, tarefa que divide com as instituições públicas de ensino superior do nosso estado – UFC, UECE, UVA, URCA e IFCE. Hoje, a Universidade com que sonhou Edson Queiroz é uma realidade, contribuindo de maneira inconteste para o desenvolvimento do Ceará e da região.”
Jesualdo Pereira Farias, reitor da Universidade Federal do Ceará, formou-se em Engenharia Mecânica na Unifor em 1982.

Leia a edição completa do Unifor Notícias Nº 215

 

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados