Banner

Espaço Cultural Airton Queiroz: potencializando o papel transformador da arte

Consagrado como local de fruição, o espaço, que já apresentou cerca de 35 exposições e abriga obras dos mais renomados artistas mundiais, homenageia seu idealizador.

 un25201

 

Reconhecido incentivador das mais diversas manifestações artísticas locais e nacionais, o chanceler Airton Queiroz dissemina, renova e democratiza o conhecimento das identidades artísticas, históricas e culturais do país. Nesse sentido, disponibiliza, através do Espaço Cultural da Universidade de Fortaleza, obras dos mais importantes artistas da história. Muito mais do que simplesmente promover a apreciação artística, o chanceler é atuante no seu papel de transformar a arte em um extraordinário recurso pedagógico, uma vez que tem a educação como missão primordial.

 

Por esse motivo, o Espaço Cultural homenageia seu idealizador e incentivador maior, passando a se chamar Espaço Cultural Airton Queiroz. Possuidor de uma das maiores coleções do Brasil, a Coleção Fundação Edson Queiroz, o chanceler representa um estímulo à cultura e ao desenvolvimento de talentos.

 

Com a realização de grandes exposições de arte, o Espaço Cultural Airton Queiroz traz para o campus da Universidade de Fortaleza nomes de grande relevância na história das artes, oportunizando a todos os públicos, gratuitamente, o contato com mais essa forma de aprendizado. Por estar à frente na atuação da Instituição, ele consolida a possibilidade de efetivamente romper fronteiras sociais, culturais e econômicas, promovendo a inclusão, cumprindo um papel determinante na sociedade.

 

Criado em 1988, o Espaço Cultural abriga a Unifor Plástica, evento que congrega talentos da terra, tendo revelado importantes artistas cearenses. Anos depois, o local passou por uma grande reforma e foi reaberto em 22 de setembro de 2004, recebendo nomes de importância da arte internacional, como Rembrandt, Rubens e Miró, artistas brasileiros consagrados, como Iberê Camargo, Antonio Bandeira e Candido Portinari, além de novos talentos da arte cearense e nordestina.

 

A atual estrutura do Espaço Cultural Airton Queiroz é compatível à dos grandes salões de arte do mundo para a realização de mostras de arte na condição ideal para visitação. O local é dotado de sistemas de refrigeração e climatização, controle rigoroso dos índices internos de umidade e de iluminação, toaletes com instalações específicas para pessoas com deficiência, sistema de proteção contra incêndios e saídas de emergência de fácil identificação.

 

Ao atrair a atenção de milhares de visitantes através de suas exposições, o Espaço Cultural Airton Queiroz, fazendo jus ao nome de seu idealizador, dissemina a arte, antes acessível somente a parcelas eruditas da população. O local acolhe a essência da cultura cearense e brasileira, valorizando sua riqueza e diversidade, refletindo a figura do chanceler Airton Queiroz, presidente da Fundação Edson Queiroz, que compreende a arte como ampliadora de conhecimentos e transformadora da realidade. Assim, no Espaço Cultural, a visitação é gratuita e, pelo Projeto Arte-Educação, estudantes de escolas públicas e particulares são guiados por monitores especialmente treinados, reforçando o caráter educativo da visitação.

 

“O Espaço Cultural Airton Queiroz cumpre todas as funções de um espaço cultural e o faz na Unifor, potencializando o papel transformador da Instituição”, afirma o prof. Nílbio Thé. Para o curador Pedro Corrêa do Lago, o Espaço Cultural Airton Queiroz “é uma iniciativa sem paralelo no Nordeste do Brasil, pela importância do acervo reunido e das exposições organizadas. Em termos de arte brasileira, desloca o polo das artes da concentração exclusiva no Sudeste”.

 

          un25204              un25205

 

Vice-reitor de Extensão e Comunidade Universitária da Unifor, o prof. Randal Pompeu acredita que o Espaço Cultural Airton Queiroz marca a inserção do estado do Ceará no roteiro das grandes exposições de artes visuais, uma vez que o ambiente atende aos mais exigentes requisitos internacionais de museologia. “Celebramos igualmente as atividades de arte-educação desenvolvidas no Espaço Cultural, por meio da visita guiada conduzida por alunos da Universidade e da utilização de material didático específico para cada exposição. Para os alunos da Unifor, o Espaço Cultural representa a possibilidade de adquirir uma formação completa, considerando que a apreciação artística potencializa a capacidade crítica e a inclusão sociocultural. Sua importância vai além da comunidade acadêmica, uma vez que, para haver desenvolvimento social, é necessário dar uma atenção especial ao capital cultural, a fim de proporcionar o crescimento do indivíduo mediante o conhecimento conquistado nas visitações”.

 

Para o vice-reitor, “ao receber o nome de seu idealizador, o Espaço Cultural Airton Queiroz faz jus a um dos maiores incentivadores das artes no país. É uma forma de reconhecer a paixão do chanceler Airton Queiroz especialmente pelas artes visuais, representada pelas grandes exposições que acontecem regularmente neste espaço”, conclui.

 

BREVE HISTÓRICO

un25207

 

Existente desde 1988, o Espaço Cultural teve como ponto de partida os salões de arte Unifor Plástica, onde, desde 1973, ano de criação da Universidade, artistas cearenses, iniciantes e consagrados, têm a oportunidade de exibir sua produção. A inauguração do Espaço, em 1988, abrigou a 9ª edição da Unifor Plástica, cujas edições anteriores ocorriam no hall da Biblioteca. Ao longo dos anos, viu-se a necessidade de uma grande reforma que refletisse as necessidades de adaptação do espaço a grandes exposições.

 

Após a reinauguração, em 2004, a primeira grande exposição foi Arte Brasileira nas Coleções Públicas e Privadas do Ceará, um panorama da arte entre os séculos XIX e XX, que contava com obras de artistas como Eliseu Visconti, Castagneto, Parreiras, Grimm, Portinari, Tarsila, Guignard, Ismael Nery, Di Cavalcanti, entre outros.

 

“Tive a oportunidade de organizar três grandes exposições após a ampla reforma: Retrospectiva Raimundo Cela (1890-1954), acompanhada do lançamento do catálogo Raisonné do artista; Retrospectiva Antonio Bandeira (1922- 1967), com exibição pela primeira vez de um filme inédito protagonizado pelo artista e um número bastante expressivo de documentos e fotografias; e Arte Brasileira nas Coleções Públicas e Privadas do Ceará. Na ocasião, foi criado o primeiro sistema de arte-educação implantado na Unifor e, pela primeira vez, visitas orientadas foram disponibilizadas para as escolas públicas e privadas”, explica o diretor da Pinakotheke São Paulo e Rio de Janeiro e da Galeria Multiarte de Fortaleza, Max Perlingeiro.

 

De acordo com Perlingeiro, grandes exposições internacionais foram apresentadas logo depois: Miró, Rubens e Rembrandt, alçando o Espaço Cultural Airton Queiroz a uma condição de reconhecimento internacional. “Hoje o Espaço Cultural vem se dedicando a apresentar também sua coleção, fruto da inteligência do chanceler Airton Queiroz, que com sua cultura conseguiu construir uma das mais importantes coleções de arte brasileira, com obras exponenciais, um dos acervos mais importantes. A Fundação Edson Queiroz inseriu o estado do Ceará no circuito cultural nacional e vem trazendo a Fortaleza um número expressivo de especialistas, curadores, historiadores e críticos de arte”, enfatiza o curador.

 
Banner
Banner

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados