Banner

Escola de Aplicação Yolanda Queiroz é tema de mestrado

 Professora elaborou sua tese ao observar os desafios de uma gestão democrática e participativa em uma escola de responsabilidade social.


A Escola de Aplicação Yolanda Queiroz, mantida pela Fudação Edson Queiroz e localizada no campus Universidade de Fortaleza, foi tema da tese de mestrado em Ciências da Educação da professora Eurides Bezerra Silva. Publicada e defendida na Universad San Lorenzo, no Paraguai, a pesquisa intitulada A Gestão Democrática e Participativa e a Responsabilidade Social: Um Estudo de Caso na Escola de Aplicação Yolanda Queiroz, trata da importância do trabalho colaborativo na gestão de uma instituição de ensino para crianças.

 

un-258-foto08

A professora Eurides colaborava na rede pública de ensino quando deu início à sua primeira pesquisa de mestrado. Ao começar a trabalhar integralmente na Escola de Aplicação Yolanda Queiroz, há três anos, Eurides acabou mudando seu objeto de pesquisa e iniciando uma nova tese. “O tema surgiu com a minha inquietação pelas características da escola. Ela era de aplicação e isso, de início, era uma coisa desconhecida para mim. Precisava entender como isso funcionava, o que isso dizia para mim como pesquisadora. Depois, vi que era um atendimento público, mas que era mantido por uma instituição privada”, explica ela.

 

Com o objetivo de refletir sobre os desafios de uma gestão democrática e participativa numa escola de responsabilidade social e de atendimento público, Eurides trabalhou a tese dentro da Escola identificando o conhecimento do corpo docente sobre esse tipo de gestão e apontando os diferenciais de qualificação de ensino-aprendizagem decorrentes desta.

 

un-258-foto16

“A pesquisa da professora Eurides foi bem acolhida, até porque o tema condiz com a nossa realidade e contribuiu muito para certas questões da Escola e o seu crescimento de uma forma geral”, revela Mônica Praça, diretora da Escola. Ela ainda conta que o local já trabalha a abordagem utilizada na pesquisa, como ouvir os pais de alunos e professores, acatar sugestões, colocar em prática as ideias. “A escola trabalha muito ouvindo todos que fazem parte dela e isso faz com que cresça. Eu acredito que a pesquisa da professora Eurides mostrou exatamente isso, de como é importante a parceria desse triângulo: aluno, família e comunidade escolar”, conclui a diretora.

 

Além de realizar questionários entre os funcionários, pesquisar o referencial teórico e observar a dinâmica cotidiana, também foi necessária a atualização do plano político-pedagógico da Escola. O plano é uma ferramenta essencial tanto na pesquisa quanto na construção de uma gestão democrática e participativa, que é de suma importância no processo de ensino e aprendizagem, de acordo com Eurides. “A comunidade participa das rodas de conversa, que é uma ferramenta de gestão participativa, e os pais ficam felizes em fazer parte”, conta a professora.

 

Eurides acredita que o gerenciamento de uma escola, além de envolver os aspectos administrativos e financeiros, é uma atitude política e pedagógica acima de tudo. Para ela, é clara a preocupação da qualidade da educação oferecida aos alunos, e trabalhar igualmente com a participação da família e dos gestores auxilia na manutenção desta meta. “Apesar da Escolinha já possuir diversas ferramentas democráticas, ainda há trabalho a fazer para conseguirmos aumentar e manter um resultado de excelência”, finaliza.

 
Banner
Banner

Unifor Notícias | Portal Unifor | Fundação Edson Queiroz
Estude na Unifor | Central de Atendimento | Twitter
Fundação Edson Queiroz todos os direitos reservados